15.10.07

Quem é?

Quem é esse estranho personagem?

Homem ou mulher, velho ou moço, que em sua ação é ao mesmo tempo músico e regente?

Quem é essa estranha figura que em seu trabalho chora e ri, fala e escuta, conta e encanta?

Quem é esse ator que precisa entusiasmar o grupo e ao mesmo tempo atender o apelo individual?

Precisa manter a ordem sem perder a serenidade; falar a todos, ouvindo a cada um?

Quem é esse estranho personagem?

Quem possui a indômita magia para ajudar que todos desabrochem e se expressem, aprendam e se transformem, construam e sonhem?

Quem é esse estranho malabarista que necessita se equilibrar entre conteúdos e competências, limitando excessos, favorecendo autonomia, acordando inteligências, provocando pensamentos?

Quem é esse anjo que empresta a filho dos outros, o tempo que para os seus não tem e que cobrado pelos desafios da vida sempre dura, não consegue apagar a emoção que a rotina propicia?

Quem é esse estranho personagem?

Que necessita sempre resolver, saber, decidir, propor, desafiar sem oportunidade de perder o instante, sem o recurso de deixar para depois?

Quem possui essa aura para esgotado, renovar esforços; combalido encontrar energia? Quem pode, ao entrar em cada classe, refazer-se novo como se aquela fosse a única?

Quem é esse estranho personagem?

Que aprende a empatia que ensina, pratica a solidariedade que prega, administra a progressão do currículo que deseja, avalia com olhar abrangente, vibra com sucessos que não são seus.

Quem é esse distribuidor de sementes que não colhe para uso próprio os frutos que plantou?

Quem é esse estranho personagem?

Quem é esse teimoso otimista que confia no aluno, que acredita no amanhã, que espera sempre pelo sonho?

Quem é esse estranho personagem?

Se ignorar a resposta, busque no espelho prezado professor...

(Celso Antunes)

4 comentários:

Rosimere disse...

Num momento onde a pessoa do profissional da educação é tão desvalorizada pela sociedade e pelo poder publico, este texto vem para tentar preencher o vacuo que tesm sido lançado sobre nós educadores. Quero agradecer a Celso Antunes pela sapiencia e iluminação na construção de tao saboroso texto. obrigada.
Rosimere

Alessandra disse...

LINDA MENSAGEM!

Eu vi o vídeo com este texto em homenagem aos professores!

http://www.youtube.com/watch?v=sKXFpKIMtb0

Anônimo disse...

Obrigada Celso Antunes, por descrever tão intimamente a prática do professor. Quando entrei para o ensino público, logo percebi que o "trabalho a ser mostrado" seria para DEUS, que Ele era o verdadeiro avaliador de nossas competências e compromisso, e resolvi não esperar por: salários condizentes e justo,nem por melhores condições de trabalho, enfim, qualquer valorização externa, pois consegui vê o meu valor como educadora nas respostas, de diferentes formas, dos alunos.

abigayld disse...

Obrigada Celso Antunes por proporcionar ao professor uma bagagem tão rica em um conteúdo maravilho para quem deseja trabalhar com amor assisti a uma palestra sua em nova Andradina MS e fiquei maravilhada hoje busco a tudo de informação possível a seu respeito porque sei que vale a pena, que Deus te abençõe sempre.